Estratégias de orçamento pessoal: método 6 potes

Home - A PRhosper Educa

Organizar as finanças muitas vezes parece uma tarefa hercúlea, mas há uma boa notícia para quem busca uma abordagem prática e eficiente: o método dos potes. Essa estratégia se revela como um guia valioso para garantir que seu dinheiro seja bem administrado ao longo do mês, proporcionando não apenas o pagamento das contas, mas também a construção de uma reserva financeira.

 

Embora não seja possível determinar exatamente quando e por quem o método dos potes foi concebido, educadores financeiros há anos recomendam essa abordagem para aqueles que estão iniciando seu planejamento financeiro. Vamos explorar como esse método funciona e como você pode aplicá-lo para alcançar suas metas financeiras.

 

Origens e vantagens do método dos potes

O método dos potes, também conhecido como “teoria dos 6 potes”, destaca-se por sua simplicidade e praticidade. A ideia central é dividir seu salário em categorias, representadas por “potes”, abrangendo desde despesas essenciais até investimentos de longo prazo. Essa abordagem é perfeita para quem procura uma “receita” para quitar dívidas, organizar as contas e, ao mesmo tempo, começar a poupar dinheiro.

 

Implementando o método dos potes

A aplicação do método dos potes é descomplicada, começando pelo conhecimento do valor do seu salário líquido, ou seja, a renda mensal efetiva. Em seguida, divide-se esse valor em categorias pré-definidas com base nas porcentagens recomendadas para cada pote. Embora a sugestão inicial seja alocar 55% para despesas essenciais, 10% para reserva de emergência, 10% para educação, 10% para investimentos de longo prazo, 10% para entretenimento e 5% para presentes e doações, essas porcentagens podem ser ajustadas conforme suas necessidades e prioridades.

 

A ideia é estabelecer um equilíbrio entre as categorias, priorizando as necessidades financeiras essenciais antes de distribuir o dinheiro para áreas mais voltadas ao lazer.

 

Detalhes dos seis potes:

  1. Pote das despesas essenciais (55%)

– Compreende contas indispensáveis como aluguel, luz, telefone, alimentação e transporte.

– Sugerimos listar todas as despesas fixas e variáveis para um acompanhamento eficiente.

 

  1. Pote da reserva de emergência (10%)

– Destinado a situações inesperadas, como perda de emprego, diminuição de renda ou emergências médicas.

– Recomenda-se acumular um montante equivalente a pelo menos três meses de despesas essenciais.

 

  1. Pote da educação (10%)

– Investimento em cursos, livros, palestras e eventos que contribuam para o desenvolvimento profissional.

– Essencial para manter a competitividade no mercado de trabalho.

 

  1. Pote dos investimentos de longo prazo (10%)

– Reserva financeira focada no futuro e na aposentadoria.

– Recomenda-se não mexer nesse pote por vários anos, permitindo que os investimentos cresçam. Uma solução viável pode ser a criação de uma previdência.

 

  1. Pote do entretenimento (10%)

– Dedicação a momentos de lazer e descontração.

– Importante para a saúde mental e equilíbrio na vida cotidiana.

 

  1. Pote dos presentes e doações (5%)

– Destinado a presentes para entes queridos e contribuições para a comunidade.

– Promove a prática da generosidade e solidariedade.

 

Em resumo, o método dos 6 potes não apenas simplifica o gerenciamento financeiro, mas também estabelece bases sólidas para alcançar objetivos de curto e longo prazo. Ao aplicar essa estratégia de forma consistente, você estará no caminho certo para uma vida financeira mais equilibrada e próspera.

Conteúdos relacionados