Palestra: “E essa tal de impulsividade? Como domar a fera e fazer um melhor uso do seu dinheiro?”

Olá!A primeira palestra falando sobre comportamento (que já sabemos, quase nunca é racional) foi um sucesso!Se você não assistiu ainda, está aqui o link para você conferir!

A segunda palestra está chegando e será no dia 17 de maio. Desta vez vamos falar do que acontece quando queremos muito alguma coisa. E queremos instantaneamente!  Só que, gastar um dinheiro por impulso, apesar de dar um prazer momentâneo, pode comprometer nossa saúde financeira em todos os momentos das 4 gerações de vivência no plano de previdência.E agora?O primeiro passo é saber o que acontece em nosso cérebro.Depois, conhecer o principal gatilho que nos empurra para sairmos correndo e agir sem pensar direito.Por sinal, olha que interessante! O filósofo Jean Paul Sartre define o desejo como um impulso suicida, pois ele faz de tudo para ser realizado e, quando isso acontece, deixa de existir, morre. Até que surjam muitos outros, e assim seguimos vivendo!Essa informação é especialmente útil neste momento, pois a campanha para alteração de percentual de contribuição está prestes a acontecer. E, por que é importante?Porque alterar o montante que você contribui e para o qual a Patrocinadora faz um aporte, tem uma relação direta com as suas escolhas financeiras.Se você está num momento de construção do patrimônio, pode escolher aumentar a sua participação, desde que não fique preso à sensação de que está perdendo alguma coisa no presente.Se você está pensando em diminuir sua participação, olho no futuro, pois você estará perdendo o aumento da contrapartida da Patrocinadora, que potencializa, e muito, a sua acumulação de capital.E, se você já está usufruindo do seu benefício, cuidado com a impulsividade também. Fazer escolhas mais pensadas e sensatas vão trazer perenidade para seu investimento.O segredo é ajustar a lente para o longo prazo e não ceder à tentação de matar o desejo agora.Na palestra, você vai conhecer mais esses mecanismos que nos empurram em direção à impulsividade e saber o que é possível fazer para aguentar esperar o momento certo para gastar.

Conteúdos relacionados